Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Você está aqui: Últimas Notícias > Águas do ‘Velho Chico’ chegarão pela primeira vez ao Ceará
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Águas do ‘Velho Chico’ chegarão pela primeira vez ao Ceará

  • Publicado: Sábado, 04 de Janeiro de 2020, 13h14
  • Última atualização em Quinta, 09 de Janeiro de 2020, 13h29

Conclusão das obras do Projeto São Francisco e assinatura dos acordos de operação comercial com os quatro estados atendidos são prioridades para 2020, segundo ministro Gustavo Canuto

04 01 Eixo NorteBrasília-DF, 4/1/2020 - As águas do ‘Velho Chico’ já chegaram ao último reservatório antes do Ceará - Milagres, em Verdejante (PE) – no Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco. Após enchimento da estrutura, a água vai percorrer por gravidade os canais até o Reservatório de Jati e seguirá até o Açude Castanhão para abastecer a região metropolitana de Fortaleza. “Todos os esforços são para que, neste ano, o Governo Federal conclua as obras. O Eixo Leste já está finalizado e estamos empenhados para terminar o Eixo Norte, hoje com 97% de execução”, afirma o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto.

Atualmente, restam apenas dois quilômetros de canais a serem construídos entre os reservatórios de Milagres e de Jati, no Eixo Norte. A previsão é de que esse trecho esteja concluído no início de fevereiro e que a água do rio São Francisco chegue, pela primeira vez ao Ceará, até o final de março. “Ainda neste trimestre, a água estará no Ceará”, comemora o ministro.

Em 2019, o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) aplicou mais de R$ 1,3 bilhão nas obras e ações dos eixos principais do Projeto São Francisco. Para avançar na conclusão do maior empreendimento hídrico em construção no País, equipes técnicas da Pasta concentraram esforços na recuperação de etapas que já apresentavam 100% de execução física, mas que exigiram intervenções e reparos no sistema, a exemplo do Dique Negreiros, no Eixo Norte, e da Barragem Cacimba Nova, no Eixo Leste.

“A gestão que fizemos em 2019 foi primordial para o avanço das águas do Projeto São Francisco. Realizamos diagnósticos, reparos e serviços essenciais para garantir o caminho das águas com segurança”, ressalta Gustavo Canuto.

Operação comercial

Outra medida necessária para o pleno funcionamento do Projeto São Francisco é a assinatura dos contratos de operação com os quatro estados contemplados – Pernambuco, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte. Segundo o ministro Gustavo Canuto, as minutas estão quase prontas e devem ser assinadas em breve.

No último ano, R$ 274,1 milhões foram aplicados pelo MDR na operação, gestão e manutenção das estruturas já em funcionamento. Para baratear esse custo, o Governo Federal propôs um plano de viabilizar um leilão de geração de energia solar, autorizado pelo presidente Jair Bolsonaro, com a concessão de operação e manutenção do Projeto São Francisco. Saiba mais.

A previsão é de que o serviço de adução de água bruta, feito a partir da captação de energia solar, garanta uma economia de cerca de 25%. Segundo o ministro, a proposta está em análise no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O lançamento do edital está previsto para o terceiro trimestre deste ano.

Leia mais sobre o andamento do Projeto São Francisco.

Confira o vídeo da chegada da água ao último reservatório de Milagres, em Pernambuco.

registrado em:
Fim do conteúdo da página