Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Você está aqui: Últimas Notícias > Elaboração da Carta para Cidades Inteligentes avança e ganha novos apoiadores
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Elaboração da Carta para Cidades Inteligentes avança e ganha novos apoiadores

  • Publicado: Sexta, 29 de Novembro de 2019, 19h34
  • Última atualização em Sexta, 29 de Novembro de 2019, 20h51

Participantes da segunda oficina de trabalho consolidam estrutura do documento que será publicado em meados de 2020

29 11 Cidades InteligentesBrasília, 29/11/19 – Os esforços para a elaboração da Carta Brasileira para Cidades Inteligentes tiveram prosseguimento  com a realização da segunda oficina do projeto coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR). A iniciativa foi criada com intuito de apoiar cidades do País na implementação de soluções inteligentes que melhorem o ambiente urbano e a qualidade de vida da população. Cerca de 100 participantes de várias partes do Brasil se reuniram na Escola Nacional de Administração Pública (Enap), em Brasília.

Com novos participantes e a coorganização do encontro pelo Laboratório de Inovação em Governo (GNova) da Enap, a oficina coordenada pela Secretaria Nacional de Desenvolvimento Regional e Urbano (SRDU) avançou nas discussões sobre o tema e consolidou a estrutura do documento que será publicado em meados de 2020. A iniciativa conta também com a parceria estreita do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

Responsável pela condução dos trabalhos, a coordenadora-geral de Apoio à Gestão Regional e Urbana, Ana Paula Bruno, destaca o fortalecimento da rede após a primeira oficina realizada em agosto.

“De lá para cá começamos a receber mais pedidos de adesão e o processo despertou engajamento de muitos novos atores. Antes tínhamos uma rede de cerca de 150 pessoas, e hoje já contamos com quase 500 colaboradores que nos ajudam em diversas áreas trabalhando remotamente”, explicou. 

A condução dos trabalhos se deu a partir da metodologia do Metadesign, ferramenta de construção colaborativa que apoia pessoas de diversas áreas a trabalharem em conjunto para formulação de novas ideias e conhecimento. Os colaboradores desenvolveram suas atividades sobre temas distribuídos em sete grupos de trabalho.

As temáticas discutidas foram disparidades regionais, urbanas e digitais; governança para cidades inteligentes; comunicação estratégica; infraestrutura e segurança cibernética; transformação da economia urbana; regulação e legislação; e impactos sistêmicos da digitalização.

Ao final do processo, a Carta Brasileira para Cidades Inteligentes dará subsídios ao país para que a transformação digital promova desenvolvimento urbano sustentável, direitos humanos, garantia da privacidade pessoal e de dados, transparência do poder público, cidadania e segurança.

Projeto Andus

A elaboração da Carta é apoiada pelo Projeto Apoio à Agenda Nacional de Desenvolvimento Urbano Sustentável (Andus), um acordo de cooperação técnica entre os governos do Brasil e da Alemanha, que objetiva a troca de experiências sobre desenvolvimento urbano, considerando o tripé econômico-social-ambiental da sustentabilidade.

O Andus apoia governos, instituições e entidades nas esferas federal, estadual e municipal nos seus processos de formulação e implementação de estratégias de planejamento e gestão urbana sustentável.

“A troca de experiências é importante e é um dos objetivos da parceria entre os dois países. A Alemanha já tem um conhecimento construído neste tema e estamos dispostos a colaborar para a construção da Carta Brasileira para Cidades Inteligentes”, afirmou o encarregado de negócios da Embaixada da Alemanha no Brasil, Mark Bogdan.

registrado em:
Fim do conteúdo da página