Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Você está aqui: Últimas Notícias > Na Bahia, ministro Gustavo Canuto assina autorizações para produção agrícola em 16,5 mil hectares
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Na Bahia, ministro Gustavo Canuto assina autorizações para produção agrícola em 16,5 mil hectares

  • Publicado: Sexta, 22 de Novembro de 2019, 18h23
  • Última atualização em Terça, 26 de Novembro de 2019, 21h16

Projeto Público de Irrigação Baixio do Irecê recebeu cerca de R$ 1 bilhão em investimentos federais. Inicialmente, previsão é que sejam gerados 20 mil empregos na região

22 11 Baixio do IrecêBrasília-DF, 22/11/2019 – Nesta sexta-feira (22), o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, participou do ato de assinatura de 203 autorizações de ocupação e operação a produtores rurais no Projeto Público de Irrigação Baixio do Irecê, em Xique-Xique (BA). A produção vai alcançar mais de 16,5 mil hectares, divididos em 375 lotes individuais e empresariais, que contam com terrenos irrigáveis e áreas que serão utilizadas na produção agrícola de sequeiro.

Para Gustavo Canuto, o início das atividades vai ao encontro das premissas do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), ao promover o crescimento econômico e social da região. O empreendimento foi executado pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e é um dos projetos passíveis de integração ao Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) do Governo Federal.

“É um marco para o desenvolvimento regional e para essa região da Bahia. É um sonho realizado para os produtores, que finalmente poderão passar a operar após tantos anos de espera. O governo do presidente Jair Bolsonaro tem esse objetivo de tirar as promessas do papel e fazê-las acontecer, viabilizando a produção que vai gerar riqueza, trazer empregos e permitir que essas comunidades tenham renda para ter mais qualidade de vida”, destacou o ministro.

O perímetro de irrigação está instalado na região norte da Bahia, entre os municípios de Xique-Xique e Itaguaçu da Bahia. As principais culturas locais são algodão, cana-de-açúcar, frutas e legumes. A expectativa é que, até o fim deste ano, pelo menos 1,2 mil hectares estejam em operação.

As etapas 1 e 2 do Baixio do Irecê têm previsão de produzir 16 mil toneladas de frutas e 83 mil toneladas de grãos. A expectativa é que tenham um valor bruto de produção anual de R$ 140 milhões e gerem 20 mil empregos diretos e indiretos.

Todo o empreendimento

O Governo Federal promoveu investimentos de aproximadamente R$ 1 bilhão para a aquisição de 93,5 mil hectares de área irrigável e de reserva legal, além da manutenção das duas primeiras etapas do Baixio do Irecê. O montante também foi utilizado para a execução de obras físicas, que incluem a construção da primeira estação de bombeamento principal do perímetro irrigado, de duas estações de pressurização e outras seis estações de recalque e drenagem coletora, mais 42 quilômetros de canal.

A implantação da infraestrutura foi planejada para ocorrer em nove etapas. Quando concluído, o Baixio do Irecê terá incorporado 48 mil hectares irrigáveis ao processo produtivo agrícola na região do Médio São Francisco. A expectativa é que o empreendimento beneficie 250 mil pessoas e gere 60 mil empregos diretos e cerca de 120 mil empregos indiretos.

“Para nós, é um momento de felicidade e alegria. É um projeto que vem se arrastando há mais de 50 anos. Mas, agora, nosso ministro, com esse novo governo, está vindo para botar para funcionar. Só temos a agradecer. Depois dessa assinatura, tenho certeza de que – em dois ou três anos – vamos ver o desenvolvimento da região de Irecê e Xique-Xique. Vai ser um grande avanço”, afirmou o presidente da Associação dos Produtores Rurais do Baixio do Irecê, Osimário da Silva.

Também nesta sexta-feira, o ministro Gustavo Canuto visitou o Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura da Codevasf, em Xique-Xique. A infraestrutura ocupa uma área de 10 hectares e conta com 14 viveiros para a reprodução de peixes, quatro viveiros para estocagem e 14 tanques berçários de produção.

Ouça o boletim de rádio.

registrado em:
Fim do conteúdo da página