Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Você está aqui: Últimas Notícias > Cartilha orienta cuidados aos frequentadores de praias afetadas por derramamento de óleo
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Cartilha orienta cuidados aos frequentadores de praias afetadas por derramamento de óleo

  • Publicado: Sexta, 25 de Outubro de 2019, 19h08
  • Última atualização em Quarta, 30 de Outubro de 2019, 09h15

Elaborado por equipes de saúde e da defesa civil, material alerta para o reconhecimento dos sintomas em caso de intoxicação

25 10 Orientação CartilhaBrasília, 25/10/19 – A Defesa Civil Nacional e o Ministério da Saúde publicaram uma cartilha com orientações à população sobre como agir ao frequentar as praias afetadas pelo derramamento de petróleo no litoral do Nordeste. O material lista os cuidados a serem tomados e alerta para o reconhecimento dos sintomas em caso de intoxicação.

Segundo análises da Petrobras, o material encontrado nas praias é petróleo cru de origem estrangeira. Em contato com a água salgada e a areia, é gerada uma mistura tóxica que pode causar diversos males. A depender do grau e período de exposição, os sintomas podem ser dificuldade para respirar, dor de cabeça, dores abdominais, vômito e irritação na pele, dentre outros

Devidos aos riscos à saúde, é preciso evitar o contato direto com pele, inalação ou ingestão do produto, principalmente gestantes e crianças. O manual sugere que as pessoas não entrem na água do mar nas regiões afetadas. Aos profissionais de saúde, a regra é notificar os casos no Sistema Nacional de Agravos de Notificação (SINAN).

O consumo de peixes e frutos do mar deve ser observado de acordo com as orientações da vigilância sanitária de cada região. Pescadores e banhistas devem consultar os órgãos de meio ambiente locais sobre as atividades recreacionais e de pesca.

A cartilha informa os números dos serviços de saúde que podem ser consultados em caso de exposição e aparecimento de sintomas. Um deles é do Disque Saúde – 136. O outro é da Central de Informações Toxicológicas – 0800 722 6001.

Ação integrada

Nesta semana, o ministro Gustavo Canuto e o secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, coronel Alexandre Lucas, estiveram reunidos com autoridades de quatro estados do Nordeste para tratar de ações emergenciais e apoio aos municípios afetados pelo derramamento de óleo. Eles se encontraram com governadores, prefeitos e equipes de defesa civil e outros órgãos envolvidos na Operação Amazônia Azul.

O Governo Federal já mobilizou 3,4 mil servidores e colaboradores, além de 5 mil militares do Exército. Canuto também solicitou à Petrobras a aquisição de 8 mil kits de proteção individual para que todos possam atuar com segurança e sem riscos à saúde na retirada do óleo das praias.

No início da semana, o MDR liberou R$ 2,5 milhões para de Sergipe e reconheceu sumariamente a situação de emergência nos municípios baianos de Camaçari, Conde, Entre Rios, Esplanada, Jandaíra e Lauro de Freitas. Na quarta-feira (23) foi publicado, também, o reconhecimento federal de São José da Coroa Grande, em Pernambuco.

registrado em:
Fim do conteúdo da página